Rodrigo Feres

Formado em administração, com especialização em comércio exterior e pós graduado em Marketing pela FGV. Sempre conciliou seu trabalho com atividades musicais e projetos culturais. Desenvolve habilidades em instrumentos diferentes e em formas alternativas de execução.

Também é escritor, autor dos e-books com trilha sonora exclusiva.  Os ebooks da Levir (Ler e ouvir) são uma iniciativa pioneira no cruzamento da musica com a literatura. São distribuídos pela Apple internacionalmente, pela Saraiva Online, Play Store da Google e pelo e-commerce do próprio autor.

Carlos Herculano Lopes

Jornalista e escritor mineiro, formado em Comunicação Social. Trabalhou em vários jornais  e foi repórter do suplemento cultural do jornal O Estado de Minas. Em 1988, conquistou o Prêmio Lei Sarney, como autor-revelação. Publicou romances: A Dança dos Cabelos – 1984; Sombras de Julho – 1991; O Vestido – 2004 e Poltrona 27; Contos e crônicas: A Mulher dos Sapatos Vermelhos – 2010, Geração Editorial; O Estilingue: Histórias de um Menino/ il. Marcelo Lelis  – 2012, UFMG; Coisa do Bicho 2014, Lê, entre outros. Algumas de suas obras têm sido adaptadas para cinema e tv, como Poltrona 27 e O vestido.

João Anzanello Carrascoza

Professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, onde fez mestrado e doutorado. Publicou os romances Caderno de um ausente e Aos 7 e aos 40 e várias coletâneas de contos, como O volume do silêncio, Espinhos e alfinetes e Aquela água toda, entre outras. É também autor de obras para o público infantojuvenil. Algumas de suas histórias foram traduzidas para  bengali, croata, espanhol, francês, inglês, italiano, sueco e tamil. Participou do programa de escritores residentes da Ledig House (EUA), Château de Lavigny (Suíça) e Sangam House (Índia). Recebeu o prêmio Jabuti (CBL), Radio France Internationale (RFI), Fundação Biblioteca Nacional (FBN), Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) e Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

João Paulo Cuenca

Nasceu no Rio de Janeiro em 1978. É autor dos romances “Corpo presente” (2003). “O dia Mastroianni” (2007), “O único final feliz para uma história de amor é um acidente” (2010) e “Descobri que estava morto” (2016). Seus livros foram traduzidos para oito idiomas e tiveram os direitos comprados por onze países. Em 2007, foi selecionado pelo Festival de Hay como um dos 39 jovens autores mais destacados da América Latina e em 2012 foi escolhido pela revista britânica Granta como um dos 20 melhores romancistas brasileiros com menos de 40 anos.

Cidinha da Silva

Autora de Racismo no Brasil e Afetos Correlatos; Cada tridente em seu lugar, Os nove pentes d’África, Oh Margem! Reinventa os rios; e dos infantis O mar de Manu e Kuami, nos quais não apenas capta os fatos como os analisa de uma perspectiva que surpreende e desconcerta, ao dar cunho político, racial, de gênero, aos acontecimentos e narrativas, aparentemente, comuns.

Marina Colasanti

Marina Colasanti nasceu em 1937 na cidade de Asmara, capital da Eritreia. Residiu posteriormente em Trípoli, na Líbia, mudou-se para Itália e, em 1948, transferiu-se com a família para o Brasil, onde vive até hoje na cidade do Rio de Janeiro. É casada com o também escritor Affonso Romano de Sant’Anna e tem duas filhas, Fabiana e Alessandra Colasanti.

De formaçãoo artista plástica, ingressou no Jornal do Brasil, dando início à sua carreira de jornalista. Desenvolveu atividades em televisão, editando e apresentando programas culturais. Foi publicitária. Traduziu importantes autores da literatura universal.

Seu primeiro livro data de 1968. Hoje são mais de cinquenta títulos publicados no Brasil e no exterior, entre os quais livros de poesia, contos, crônicas, livros para crianças e jovens e ensaios sobre os temas literatura, o feminino, a arte, os problemas sociais e o amor. Por meio da literatura, teve a oportunidade de retomar sua atividade de artista plástica, tornando-se sua própria ilustradora. Sua obra tem sido tem de numerosas teses universitárias.

É uma das mais premiadas escritoras brasileiras, detentora de vários prêmios Jabutis, do Grande Prêmio da Crítica da APCA, do Melhor Livro do Ana da Câmara Brasileira do Livro, do prêmio da Biblioteca Nacional para poesia, de dois prêmios latino-americanos. Foi o terceiro prêmio no Portugal Telecom de Literatura 2011. Tornou-se hors-concours da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), após ter sido várias vezes premiada. Entre suas publicações está o livro Com Clarice (Editora da Unesp, 2013), escrito em parceria com o marido e poeta Affonso Romano de Sant’Anna. Suas últimas publicações são Mais de 100 histórias maravilhosas (2015) e As melhores crônicas de Marina Colasanti (2016), ambos pela Editora Global. Mais informasse sobre a autora em seu blog www.marinacolasanti.com